4 Métodos para Melhoria do Processo de Fabricação

Em termos de fabricação, produtividade significa dinheiro. Isso afeta os custos, a rentabilidade e a capacidade de se manter competitivo, que, em um mercado global cada vez mais complexo, é a vantagem competitiva que se torna o fator-chave.

Melhorar os processos de produção é uma das formas mais eficazes de aumentar a qualidade, a eficiência operacional e os lucros da empresa. A melhoria dos processos que agregam valor ao produto final é uma maneira eficaz de criar mudanças escaláveis e sustentáveis. Feito corretamente, essas melhorias podem reduzir defeitos, encurtar os tempos de produção e aumentar a satisfação do cliente.

Existem diversas metodologias que podem ser aplicadas para a melhoria do processo de produção em uma empresa. Aqui estão quatro exemplos:

  • Manufatura Enxuta (Lean Manufacturing): É uma metodologia criada pela Toyota cujo objetivo é criar o máximo valor com o mínimo de recursos através de processos de produção eficientes. Lean Manufacturing é uma filosofia que visa reduzir o desperdício no processo de produção, eliminando atividades que não agregam valor e otimizando o fluxo de produção. Ele se baseia em uma série de técnicas, como o Just-in-Time, Kanban e Kaizen, para melhorar a eficiência do processo de fabricação.
  • Six Sigma: A metodologia Six Sigma é uma abordagem sistemática para a melhoria da qualidade de produtos e processos. A metodologia se concentra em reduzir a variabilidade dos processos e minimizar defeitos, utilizando uma abordagem baseada em dados e análises estatísticas.
  • Mapeamento do fluxo de valor (Value Stream Mapping — VSM): A VSM é uma técnica de mapeamento que permite a visualização dos processos de fabricação, desde a matéria-prima até o produto final. O VSM ajuda a identificar os gargalos e pontos de desperdício no processo e, com base nessas informações, as empresas podem desenvolver planos de ação para melhorar a eficiência e reduzir os custos.
  • Manutenção Produtiva Total (Total Productive Maintenance — TPM): O TPM é uma abordagem de manutenção preventiva que visa maximizar o tempo de atividade da máquina e reduzir o tempo de inatividade. Ele se concentra na manutenção sistemática e na melhoria contínua de todos os equipamentos e processos de fabricação. O TPM envolve toda a equipe de produção, desde operadores de máquinas técnicos de manutenção.
LEIA TAMBÉM:   Análise de Dados e Manufatura: Como o Big Data Vai Moldar 2024

Embora essas metodologias sejam eficientes na melhoria do processo produtivo, algumas restrições podem aparecer. Para auxiliar os gestores a otimizar com eficiência seu processo de fabricação, uma solução é o software de Planejamento e Programação Avançada (APS), com metodologia baseada na Teoria das Restrições (Theory of Constraints — TOC), cujo objetivo é identificar e eliminar os gargalos ou restrições que limitam o desempenho do processo de produção. O APS preenche as lacunas que os sistemas ERP e MRP não consideram.

O APS é um conjunto de ferramentas que auxilia na otimização dos processos produtivos, proporcionando uma maior eficiência e produtividade. Seu objetivo principal é a gestão integrada da cadeia de suprimentos e da produção, visando a maximização da utilização dos recursos disponíveis, a minimização dos custos, a redução dos prazos de entrega e o aumento da qualidade do produto final.

Alguns dos principais usos do APS são:

  • Planejamento de Produção: definir as necessidades e datas de produção de cada produto dentro do mix considerando datas de entrega e capacidade produtiva disponível (capacidade finita);
  • Gestão de Estoques: permite o gerenciamento dos materiais e insumos para a produção, garantindo que não falte nenhum item durante o processo;
  • Programação da Produção: estabelece a sequência de produção das Ordens de Fabricação, considerando máquinas, equipamentos e ferramental disponíveis (capacidade finita) para atender os prazos de entrega estipulados;

A utilização do APS na melhoria do processo de fabricação pode trazer diversos benefícios, como:

  • Redução dos custos de produção;
  • Aumento da produtividade e da eficiência;
  • Redução dos prazos de entrega;
  • Maior visibilidade do processo produtivo;
  • Melhoria na gestão da cadeia de suprimentos.
LEIA TAMBÉM:   Análise de Dados e Manufatura: Como o Big Data Vai Moldar 2024

APS3

A APS3 atua desde 2012 como especialista em transformação digital e trabalha auxiliando empresas de diversos setores industriais a promoverem a digitalização de seus processos.

Os serviços incluem cobertura nas áreas de venda, consultoria, implantação e suporte do Opcenter APS / Preactor e do Teamcenter PLM, conjuntos de aplicações líderes de mercado na transformação digital.

Para saber mais detalhes sobre a APS3, clique aqui e acesse o site.

Gostou do nosso post? Compartilhe em suas redes sociais!

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
WhatsApp
Telegram
Email
Print