Movimento Shift Left: como se aplica ao desenvolvimento de produtos?

O movimento Shift Left está transformando o modo como as empresas planejam e desenvolvem produtos, inserindo a análise e resolução de problemas nas etapas iniciais do processo de desenvolvimento.

Originado na indústria de software como uma resposta aos altos custos associados a modificações tardias de design, esse conceito se expandiu e agora é aplicado em diversos setores, incluindo manufatura, automotivo e aeroespacial.

Shift Left é mais do que uma prática; é uma estratégia que integra dados e simulações avançadas para antecipar desafios antes que se tornem obstáculos caros, promovendo uma cultura de inovação proativa. Ao “deslocar para a esquerda”, ou seja, mover a detecção e resolução de problemas para as etapas mais iniciais do desenvolvimento, as empresas podem melhorar significativamente a eficiência, reduzir custos e acelerar o tempo de comercialização de produtos novos e aprimorados.

Como funciona o Shift Left

Em prática, o Shift Left utiliza dados em um ambiente virtual para antecipar e resolver problemas antes mesmo que eles se manifestem nas fases posteriores de produção. Isso é feito através da criação de “gêmeos digitais” — réplicas virtuais de instalações de fabricação, linhas de montagem e máquinas. Engenheiros e projetistas podem, então, simular e analisar processos para identificar erros e otimizar operações antes que a manufatura real comece.

Exemplos de Shift Left em diferentes áreas

1. Indústria automotiva: Na fabricação de automóveis, o Shift Left envolve o uso intensivo de simulações CAE para testar componentes críticos, como sistemas de segurança e eficiência de combustível, antes da produção física. Isso permite que engenheiros testem várias configurações de veículos em ambientes virtuais, identificando problemas potenciais como incompatibilidades de design ou falhas de segurança que seriam muito mais custosas de resolver mais tarde.

2. Aeroespacial e defesa: Para a indústria aeroespacial, o Shift Left é crucial devido à necessidade de cumprir padrões rigorosos de segurança e desempenho. As empresas utilizam simulações detalhadas para modelar o comportamento de aeronaves sob variadas condições atmosféricas e de stress, garantindo que todos os sistemas funcionem de maneira integrada e segura antes de construir os modelos físicos.

LEIA TAMBÉM:   Produção eficiente: como Opcenter APS minimiza o lead time

3. Eletrônicos e alta tecnologia: No desenvolvimento de dispositivos eletrônicos, o Shift Left permite a integração e teste de componentes eletrônicos, software e hardware simultaneamente. Utilizando protótipos digitais, as empresas podem validar a interoperabilidade e a performance dos produtos antes do lançamento, minimizando o risco de falhas que demandariam recalls dispendiosos.

4. Manufatura de equipamentos: Empresas de manufatura aplicam o Shift Left ao simular linhas de produção e processos de montagem. Isso permite ajustes no layout das fábricas e na alocação de máquinas para otimizar o fluxo de trabalho e reduzir o tempo de inatividade, garantindo que os problemas sejam corrigidos virtualmente antes de impactar a produção real.

5. Desenvolvimento de produtos: No desenvolvimento de produtos, o Shift Left é essencial para acelerar o tempo de comercialização, melhorar a qualidade do produto e reduzir os custos. Por exemplo, no design de um novo produto, a implementação do Shift Left permite que os engenheiros utilizem simulações para testar e validar as funções do produto sob diferentes condições antes de criar protótipos físicos. Isso não apenas economiza tempo e recursos, mas também permite uma iteração rápida baseada em feedback concreto e dados analíticos.

Benefícios do Shift Left

Os exemplos acima destacam como a adoção do Shift Left conduz a uma série de benefícios tangíveis, incluindo:

  • Redução de riscos operacionais: Através da identificação precoce de problemas, o Shift Left reduz significativamente os riscos associados ao lançamento de produtos defeituosos ou inseguros.
  • Eficiência de custos: Ao resolver problemas nas fases iniciais, as empresas economizam em custos que seriam muito maiores se os problemas fossem descobertos após o início da produção.
  • Melhoria na qualidade do produto: A capacidade de testar e otimizar produtos detalhadamente em um ambiente controlado resulta em produtos de maior qualidade e maior satisfação do cliente.
LEIA TAMBÉM:   Previsão de materiais: você está apenas reagindo ou realmente planejando?

A aplicação do Shift Left, portanto, não é apenas uma medida de economia, mas uma estratégia abrangente que eleva o padrão de desenvolvimento e produção em todas as frentes, assegurando que os produtos não apenas atendam, mas excedam as expectativas do mercado.

APS3 e Siemens: parceiros na implementação do Shift Left

A APS3, como parceiro da Siemens no diagnóstico e implementação do Teamcenter PLM, desempenha um papel vital em facilitar o Shift Left. O Teamcenter PLM é uma plataforma que suporta a estratégia de Shift Left ao integrar todas as informações do produto em um único ambiente digital. Isso permite uma colaboração efetiva e um acesso fácil a informações críticas desde as fases iniciais de design até a fabricação e além.

Ao adotar o Teamcenter PLM com o suporte da APS3, as empresas podem melhorar significativamente a eficiência e eficácia do desenvolvimento de produtos. A integração do Teamcenter com ferramentas de simulação e dados operacionais permite que as organizações antecipem desafios e resolvam problemas de planejamento mais cedo, economizando tempo e custo, enquanto aumentam a qualidade do produto final.

Para mais informações sobre como a APS3 pode ajudar sua empresa a implementar o Teamcenter PLM e aproveitar os benefícios do Shift Left, clique aqui e acesse o nosso site.

Gostou do nosso post? Compartilhe em suas redes sociais!

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
WhatsApp
Telegram
Email
Print