O que é o Xcelerator Share da Siemens? 

A digitalização veio para ficar e o Xcelerator Share da Siemens é prova dos esforços para criar ferramentas que facilitem a gestão da explosão de complexidade nas indústrias. Nas palavras do CEO da Siemens AG, Roland Busch, em uma postagem no Twitter de janeiro de 2020: “quanto mais digital o mundo se torna, mais rápido precisamos aprender”. Isso vale para empresas de todos os portes, inclusive para gigantes como a Siemens, que em 2019 anunciou duas grandes mudanças: um novo nome (substituindo o antigo Siemens PLM Software por Siemens Digital Industries Software) e o Xcelerator – um portfólio integrado de softwares, serviços e desenvolvimento de aplicativos que pode ser adaptado para atender necessidades específicas de clientes e setores, ajudando empresas de todos os portes a se tornarem “empresas digitais”.

Dessa forma, em linha com as tendências do mercado de ter como opção a modalidade de Software as a Service (SaaS), no ano de 2021 a Siemens Digital Industries Software anunciou o Xcelerator as a Service (XaaS), que trata de uma expansão do Xcelerator para incluir recursos fornecidos pela nuvem, aprimorando a colaboração e funcionalidades multi-domínio, com a inclusão de novos recursos ao longo do tempo.

 

O Xcelerator Share

O Xcelerator Share é o primeiro componente na nuvem do Xcelerator as a Service, alavancando colaboração, disponível como parte de assinaturas na modalidade XaaS e permitindo:

  • Armazenar arquivos na nuvem e sincronizar no desktop;
  • Compartilhar projetos com permissões específicas e gerenciar tarefas;
  • Visualizar e realizar marcações centradas na engenharia, incluindo Realidade Aumentada;
  • Acessar de qualquer dispositivo e hora, via browser.

Atualmente, ferramentas de colaboração como Dropbox, OneDrive e Google Drive já são parte da rotina de trabalho de muitas empresas. Contudo, estas ferramentas possuem limitações para o ambiente de dinâmico das indústrias, que conta com soluções específicas de simulação, modelos 3D, manufatura, entre outros. Nesse sentido, o Xcelerator Share se destaca e traz funcionalidades únicas que permitem colaboração baseada em um portfólio de soluções específicas para a indústria.

 

Desafios que o Xcelerator Share ajuda a resolver:

Com o Xcelerator Share, desafios críticos enfrentados corriqueiramente pelas empresas podem ser superados. Listo a seguir seis desafios:

 

Equipes não se limitam a um único local

Ambientes de escritório tradicionais onde todos estão localizados estão se tornando cada vez mais raros, especialmente nestes tempos pós pandêmicos. Como resultado desse novo cenário, as equipes estão dispersas localmente ou mesmo globalmente, com a internet se tornando a salvação para a produtividade.

 

Envolvidos no ecossistema precisam de acesso aos dados do projeto

As equipes atuais vão além dos funcionários internos, uma vez que participantes externos, sejam da cadeia de suprimentos ou clientes, precisam estar envolvidos de perto para garantir o sucesso. Todavia, compartilhar dados e informações externamente costuma ser desafiador para os sistemas existentes.

 

Existe confusão sobre qual conjunto de dados é o mais recente

Com vários membros nas equipes, combinado com o desenvolvimento simultâneo, a confusão sobre qual conjunto de dados é o mais recente causa atrasos e possíveis erros.

LEIA TAMBÉM:   Posicionamento do MRPII em uma Estrutura de Planejamento de produção em Lote

 

Expertises específicas não são conectadas de forma eficiente

Equipes costumam ter expertise regional, por vezes em fusos horários distintos. Desta forma, nem sempre é possível estar “on” a todo instante. Além disso, há a necessidade de conectar diferentes funções do negócio para abordar os múltiplos domínios de um gêmeo digital.

 

A produtividade é limitada pela dependência específica de dispositivos

A pressão por mais produtividade impulsiona a capacidade de realizar tarefas em qualquer dispositivo, a qualquer momento; não sendo limitado por uma dependência de dispositivo.

 

A segurança tornou-se essencial

Por fim, o acesso seguro aos dados é crucial. Isso não significa apenas pessoas certas, tendo o nível certo de acesso aos dados certos, mas também lidando com o desafio de pessoas erradas terem acesso aos dados e se protegerem disso.

 

Confira o vídeo da Siemens que resume os principais pontos do Xcelerator Share:

 

O Xcelerator Share substitui o Teamcenter como ferramenta de colaboração?

Se você já ouviu falar no Teamcenter, ferramenta para gestão do ciclo de vida do produto (PLM) da Siemens, deve estar se perguntando se o Xcelerator Share seria um possível substituto. A resposta é não! Explico…

O Teamcenter segue como uma espinha dorsal para a digitalização na empresa, conectando pessoas e processos com funcionalidades para uma ampla gama de demandas das indústrias. Contudo, nem todos os envolvidos no ciclo de vida do produto precisam estar conectados por meio do Teamcenter. Por exemplo, suponha que fornecedores queiram ter acesso a determinados produtos. Neste caso, adquirir uma licença para este fornecedor pode ser algo que não faça sentido sob uma perspectiva de negócio, seja financeira, segurança de dados, esforço para treinamentos etc. Neste cenário, a colaboração mais simplificada do Xcelerator Share pode fazer mais sentido.

Dessa forma, quando a colaboração é interna, o Teamcenter é a ferramenta ideal, pois garante a integração total na empresa e traz funcionalidades únicas. Contudo, para levar isso para demais envolvidos externos, o Xcelerator Share se torna uma alternativa bastante atrativa, além de poder ser totalmente integrada ao Teamcenter.

Xcelerator Share

O Xcelerator Share traria ganhos apenas para a Engenharia ou o PCP e a fábrica também podem se beneficiar?

Para responder esta pergunta basta lembrar que o Xcelerator veio para ajudar empresas de todos os portes a se tornarem “empresas digitais”. Ou seja, não basta atuar apenas na engenharia de produto, é preciso permear a empresa como um todo.

Olhando para o PCP e para a manufatura, podemos tomar como exemplo o uso do Xcelerator Share em conjunto com o Opcenter APS, ferramenta de sequenciamento e planejamento da produção (confira as Vantagens do Software Opcenter APS para indústrias). Nesse caso, a proposta de valor do Xcelerator Share é construída em torno de 4 pontos chave:

  1. Necessidade de colaboração ad-hoc, uma vez que muitos clientes de manufatura hoje podem não estar participando de um ambiente formal gerenciado. Para eles, o Xcelerator Share é uma boa opção para colaborar de forma mais eficaz na documentação e nos processos de fabricação;
  2. Embora possam usar ferramentas genéricas como e-mail ou Dropbox e afins, essas ferramentas não oferecem vantagens específicas para o trabalho de engenharia. O Xcelerator Share, por outro lado, fornece esse contexto adicional por meio de recursos como visualização, interrogação e marcação de documentos;
  3. O Xcelerator Share permite consistência no trabalho entre as equipes, garantindo que todas as equipes estejam trabalhando com a versão correta dos documentos de fabricação;
  4. Por fim, o Xcelerator Share permite que os programadores de produção entendam as mudanças na produção que afetam suas programações com mais facilidade, a qualquer hora e em qualquer dispositivo.
LEIA TAMBÉM:   Consultoria e Gestão de Projetos a Distância

 

Xcelerator Share e demais soluções para digitalização da sua indústria

Além do exemplo dado usando o Opcenter APS, muitas outras soluções da manufatura digital podem se beneficiar do Xcelerator Share como, por exemplo, Teamcenter Manufacturing, NX CAM, Process e Plant Simulation, MES, entre outros.

Principais pontos sobre o Xcelerator Share

Em resumo, podemos dizer que o Xcelerator Share é o primeiro componente na nuvem para assinaturas feitas no modelo Xcelerator as a Service (XaaS), não se tratando de um produto adquirido à parte, ou seja, ele é disponibilizado junto com outras soluções do portfólio Siemens. Um segundo ponto é o conjunto de funcionalidades únicas do Xcelerator Share, que facilitam colaboração e diferenciam a solução em um cenário de digitalização para indústrias. Por fim, o Xcelerator Share contribui para tornar a transformação digital mais acessível, flexível e escalável.

Agora que você já entendeu o que é o Xcelerator Share, encerro esse post com mais uma demonstração para ilustrar melhor a amplitude desta solução.

 

 

Sobre o autor:

Eduardo Werneck Senger atua como Diretor de Expansão e Desenvolvimento na APS3. Sua formação é em engenheiro civil pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), com passagem pelo Karlsruhe Institute of Technology (KIT). Fez MBA pelo Senai e Mestrado pela UFPR, ambos na área de Gestão.

Gostou do nosso post? Compartilhe em suas redes sociais!

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
WhatsApp
Telegram
Email
Print

Simplificando a Digitalização

Siga-nos em nosso LinkedIn
Contatos