Reduzindo Custos com PLM SaaS na Nuvem

A constante busca por eficiência e otimização de recursos é uma realidade inegável no mundo empresarial contemporâneo.

Nesse contexto, as soluções de Gerenciamento do Ciclo de Vida do Produto (PLM) têm se destacado como ferramentas essenciais para melhorar a gestão de processos e reduzir custos.

Com a evolução tecnológica, a adoção de PLM como serviço na nuvem (PLM SaaS) tem emergido como uma opção promissora para as empresas que desejam alcançar esses objetivos de forma ainda mais eficaz.

Se interessou por esse assunto? Neste artigo, exploramos como o PLM SaaS na nuvem pode contribuir para a redução de custos operacionais, abordando a economia em infraestrutura de TI, a flexibilidade do modelo de assinatura e os ganhos em eficiência operacional. Continue a leitura e saiba mais!

Redução de Custos de Infraestrutura de TI

Uma das principais vantagens do PLM SaaS na nuvem é a significativa redução dos custos relacionados à infraestrutura de TI. Tradicionalmente, a implementação de sistemas PLM exigia investimentos substanciais em hardware, servidores e sistemas de armazenamento. Além disso, a manutenção e atualização dessas infraestruturas eram custos recorrentes que pesavam sobre as empresas.

Com o PLM SaaS, esses desafios são mitigados. As soluções baseadas em nuvem eliminam a necessidade de adquirir e manter uma infraestrutura local robusta, transferindo essas responsabilidades para o provedor de serviços. Isso não apenas reduz os custos iniciais, mas também elimina os gastos contínuos com manutenção e atualização de hardware e software. Com isso, as empresas podem direcionar esses recursos financeiros para outras áreas estratégicas do negócio.

Flexibilidade do Modelo de Assinatura

Outra característica atraente do PLM SaaS é o modelo de assinatura. Em vez de investir em licenças perpétuas de software, as empresas podem optar por um modelo de pagamento mensal ou anual, de acordo com suas necessidades e tamanho.

Isso proporciona uma flexibilidade financeira valiosa, especialmente para empresas de pequeno e médio porte que desejam evitar desembolsos significativos de capital. No modelo tradicional de aquisição de software, o investimento é tratado como uma Despesa de Capital (CAPEX). Isso significa que o valor é capitalizado e depreciado ao longo do tempo.

LEIA TAMBÉM:   Teamcenter Lidera o Ranking em Pesquisa da Forrester Wave

Em contraste, o modelo de assinatura é tratado como uma Despesa Operacional (OPEX). No OPEX, os custos são deduzidos no período em que são incorridos, sem necessidade de capitalização. Esse tratamento contábil pode oferecer vantagens fiscais e de fluxo de caixa para algumas empresas.

As tabelas acima detalham exemplos dos custos associados a uma solução on-premise, divididos em Despesas de Capital (CAPEX) e Despesas Operacionais (OPEX). O CAPEX inclui custos iniciais como aquisição de software e hardware, enquanto o OPEX abrange custos recorrentes como manutenção e energia.

Ao comparar com o SaaS, é importante considerar esses custos, pois o modelo SaaS pode oferecer reduções significativas tanto em CAPEX quanto em OPEX, permitindo uma alocação mais eficiente dos recursos financeiros.

Além disso, a natureza escalável do modelo de assinatura permite que as empresas ajustem facilmente o número de usuários conforme necessário. Isso é particularmente útil em momentos de crescimento ou retração, evitando custos excessivos em licenças não utilizadas ou atrasos devido à falta delas.

A flexibilidade do modelo de assinatura contribui diretamente para a redução de custos, pois as empresas podem alinhar os gastos com PLM às suas operações em constante mudança.

Eficiência Operacional Aprimorada

A eficiência operacional é um pilar fundamental na busca pela redução de custos. O PLM SaaS na nuvem oferece vantagens tangíveis nesse aspecto. A colaboração entre equipes é facilitada, pois os dados e informações são centralizados na nuvem, permitindo um acesso mais rápido e compartilhamento simplificado. Isso elimina redundâncias, reduzindo o tempo desperdiçado procurando por informações atualizadas e melhorando a tomada de decisões.

Além disso, as soluções de PLM SaaS frequentemente integram-se a outros sistemas empresariais, como ERP e CRM. Embora essa integração também esteja presente em soluções on-premises, a natureza conectada da nuvem facilita e agiliza essa comunicação, permitindo atualizações em tempo real e uma colaboração mais eficaz entre as equipes.

LEIA TAMBÉM:   A Revolução Digital na Indústria: Desafios e Benefícios

Ao considerar a migração para o PLM SaaS, é essencial que as empresas avaliem os custos associados às soluções on-premises. Ao optar pelo PLM SaaS, muitas despesas são eliminadas ou significativamente reduzidas, resultando em economias substanciais a longo prazo.

Siemens Teamcenter

Dentre as soluções PLM SaaS na nuvem, o Siemens Teamcenter X destaca-se como uma opção robusta e versátil. Com recursos que abrangem desde a gestão de documentos, passando pela gestão de projetos e indo até outras áreas da empresa, tais como manufatura, comercial, custos e qualidade, o Teamcenter X oferece às empresas uma plataforma integrada para aprimorar sua eficiência operacional.

Convidamos você a explorar mais sobre o Siemens Teamcenter X no site da APS3, onde você encontrará informações detalhadas sobre os recursos e benefícios que ele pode trazer para o seu negócio.

Além disso, oferecemos um trial gratuito de 30 dias do produto, permitindo que você experimente em primeira mão como o PLM SaaS na nuvem pode impulsionar a sua empresa rumo a uma gestão mais eficiente e custos reduzidos.

Gostou do nosso post? Compartilhe em suas redes sociais!

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
WhatsApp
Telegram
Email
Print